quinta-feira, 1 de abril de 2010

OUTROS TEMPOS

Sou do tempo em que se ia ao grupo escolar a pé.
Em que se apanhava de vara.
Em que criança não falava à mesa.
Em que se escrevia carta para comunicar o falecimento de um familiar.
Em que se amarrava cachorro com linguiça.
Em que se vendia carne a preço de banana.
Em que o leiteiro e o padeiro entregavam leite e pão à porta da casa.
Em que se escutava o Repórter Esso à uma da tarde.
Em que, em noites frias, sentava-se ao redor do fogão a lenha.
Em que se usava jornal higiênico e o reservado era fora de casa.
Em 75 anos vi mudarem os costumes. Mudei eu e mudou o Natal.

Eugênio Giovenardi, escritor. Autor de Os filhos do Cardeal - o homem proibido -, Em nome do sangue, As pedras de Roma, Heliodora, Solitários no paraíso, O retorno das águas, A saga de um Sítio, entre outros.

2 comentários:

joshua disse...

Genial.

O OBSERVADOR disse...

Joshua
Estou atrasado.
Eugênio